Palestras

Sociologia da Imagem

Dia 21/11 – Segunda-feira

Silvia é uma socióloga boliviana de origem aimará que integra o debate sobre a problemática latino-americana atual a partir de seus ciclos históricos, e que, nessa palestra aborda as interconexões entre esses temas e as linguagens visuais, alargando as possibilidades de a imagem interferir sobre as práticas de colonialismo e exclusão, e forjar um novo conceito de multiculturalismo.

Palestrante: Silvia Rivera Cusicanqui.
Mediação: Prof. Gerson Albuquerque
Local: Auditório do Programa de Pós-Graduação em Letras, Linguagem e Identidade – UFAC
Horário: 14h

Cinema, comunicação e jornalismo

Dia 22/11 – Terça-feira

Processos de comunicação e novas propostas do cinema documental. Redes virtuais e meios impressos: credibilidade x crise. Jornalismo cidadão & cinema cidadão. Espaços de difusão do cinema independente. O futuro da atividade crítica como profissão. profissão.

Palestrante: Alfonso Gumucio e Pedro Butcher
Mediação: Prof. Juliana Lofego
Local: Anfiteatro Garibaldi Brasil – UFAC
Horário: 19h

Cinema e política

Dia 23/11 – Quarta-feira

O diretor do documentário Cinema Novo, Eryk Rocha, e o documentarista Ignacio Aguero discutem o cinema como ato político e as inevitáveis imbricações entre essa linguagem e os acontecimentos políticos atuais, tendo como referência a história recente do Brasil e do Chile.

Palestrante: Eryk Rocha e Ignacio Aguero
Local: Filmoteca Pública
Horário: 15h

Cinema e educação: desafios estéticos e políticos do cinema na escola

Dia 24/11 – Quinta-feira

Nesta palestra o professor de Cinema Cezar Migliorin fala sobre a presença do cinema na escola e a dimensão política dessa prática a partir das características e potências do cinema, a fim de minimizar os riscos a que diuturnamente está sujeita a democracia.

Palestrante: Cezar Migliorin
Local: Centro de convenções – UFAC
Horário: 9h

Debates

Precisamos falar do assédio

Dia 24/11 – Quinta-feira

A partir de sua experiência na direção do documentário homônimo, no qual ouviu confissões e relatos de dezenas de mulheres vítimas de abuso, Paula levanta a reflexão e o debate sobre o tema, diante de uma sociedade que se demonstra machista, misógina e intolerante, num país onde um terço da população culpa a vítima pelo estupro.

Com: Paula Sacchetta
Local: Filmoteca Pública
Horário: 15h